sexta-feira, 20 de maio de 2016

"RIBANHO" VISTO PELOS OUTROS (6) - BURACO DA FECHADURA

Mais uma viagem pela net onde deparamos com o blogue do nosso colega Zé Oliveira, homem de convicções fortes (onde se inclui um generoso sportinguismo...) e com uma longa carreira enquanto cartunista e caricaturista.
Amavelmente, o Zé divulgou o lançamento do nosso álbum "RIbanho", na Bedeteca de Beja, a 30 de Novembro de 2006 desta forma:
http://chavedoburaco.blogspot.pt/2006/11/tiras-de-dirio-do-alentejo-agora-em.html

sexta-feira, 13 de maio de 2016

O "RIBANHO" VISTO PELOS OUTROS (5) - FOLHA VOLANTE (2)

Mais outro número da "Folha Volante" - edição de Geraldes Lino -, onde o nosso trabalho foi inserido na primeira página, junto com uma tira de Agonia Sampaio. 
"Folha Volante" # 169 (2 de Janeiro de 2007)
Podem conferir na página de Geraldes Lino: http://fanzinesdebandadesenhada.blogspot.pt/2007/03/folha-volante-n-169-jan-07_01.html

sexta-feira, 6 de maio de 2016

O "RIBANHO" VISTO PELOS OUTROS (4) - FOLHA VOLANTE (1)

Geraldes Lino é um homem profundamente ligado à banda desenhada.
Conhecido entre o meio como o "Sr. Bêdê", leva uma vida dedicada a esta forma de Arte, divulgando-a e estudando-a como poucos o têm feito no nosso país.
A sua coroa de glória é a fundação (e coordenação durante cerca de três décadas consecutivas!) da Tertúlia BD de Lisboa, um encontro mensal, num restaurante lisboeta, onde se homenagearam praticamente todos os nomes importantes ligados à nossa BD.
A partir de determinada altura, Geraldes Lino decidiu editar e distribuir exclusivamente pelos tertulianos a "Folha Volante", publicação onde se reproduziam tiras de banda desenhada retiradas de diversos jornais e revistas portuguesas.
Em alguns números da "Folha Volante" o "RIbanho" teve honras de destaque, como podemos confirmar na imagem reproduzida aqui abaixo.
Folha Volante n.º 197, de 5 de Fevereiro de 2008

sexta-feira, 29 de abril de 2016

TIRA 167

Tira 167 (05.05.2006)
A Ovibeja era sempre assunto tratado nas nossas tiras durante o período em que o certame se realizava, ou não fosse o "RIbanho" uma série com... ovelhas. :)

sexta-feira, 22 de abril de 2016

ÁLBUM "RIBANHO" (1) - COMO SURGIU A CAPA

Em 2007, a Prime Books decidiu apostar na edição de um álbum de tiras do "RIbanho".
Havia quatro anos que a série era publicada semanalmente no Diário do Alentejo, o que dava cerca de 200 tiras produzidas, número suficiente para se fazer uma escolha para o álbum.
Enquanto o paginador trabalhava o miolo, eu e o Luís Afonso começámos a pensar na capa e na contracapa. Nesta, ficou mais ou menos assente que seria interessante incluir uma tira e, por baixo, um pequeno texto explicativo acerca da origem da série.
Ficou, então, encarregue o Luís Afonso de escrever esse texto, enquanto eu faria um esboço para a capa. A tira da contracapa seria escolhida em conjunto por ambos.
O Luís escreveu o texto (que, depois de adaptado, também serviu de apresentação a este blogue) e enviou-mo passados dois ou três dias.
Achei que estava óptimo e nunca mais lhe mexemos. 
tira foi escolhida de entre as três ou quatro opções seleccionadas por cada um de nós. 
A escolha do desenho da capa foi um pouco mais difícil, pois queríamos que o álbum fosse o mais apelativo possível para o público, já que a série era apenas conhecida pelos leitores do "Diário do Alentejo", um grande jornal regional, sem dúvida, mas que, como todos os jornais regionais, tinha uma distribuição limitada.
A primeira ideia que tive foi a que mostro a seguir: um fundo preto, com um foco de luz a apontar para o Pastor e para o cão, como se estes fossem estrelas de Teatro em cima de um palco. 



Após mostrar ao Luís esta versão, achámos que talvez o "Compadri" merecesse ser colocado na capa pois fazia parte da série desde a tira 004!...


Uma e outra versões, contudo, não agradaram por completo. Avançou-se, então, para uma segunda hipótese, onde me lembrei de colocar o Pastor a dormir à sombra de um chaparro, sonhando com ovelhas, numa alusão clara ao mito de que, para adormecer, basta contar carneiros...

Como terceira hipótese, lembrei-me da tira 157 que tínhamos feito meses antes, onde falávamos sobre o encerramento continuado de estações de caminho de ferro no interior do país. A partir daí, desenvolvemos uma ideia que nos pareceu mais forte para a capa: o pastor, junto a um ramal ferroviário abandonado, com ervas, pedras, teias de aranha e ovelhas a pastar-lhe em cima, olha para uma placa onde, ironicamente, se dão as boas-vindas a quem visita o Alentejo. 



A seguir, algumas fotos que tirei a pormenores dos carris e das travessas do - há muito abandonado - Ramal de Moura, que me auxiliaram no desenho da capa.



Estava encontrada a ideia!
A seguir mostramos uma proposta já muito próxima da versão final. 

Neste ponto, o Luís Afonso sugeriu - e com razão - que se reforçasse a ideia de abandono/despovoamento do ramal, desenhando os carris interrompidos. 
Eis aqui o resultado final, já com o lettering e os logótipos da editora e do jornal aplicados pelo paginador.

Resta dizer que o álbum foi lançado em Lisboa, na Casa do Alentejo, onde fez enorme sucesso entre um grande número de alentejanos (há muito afastados da sua terra natal e assinantes do "DA") que nos acarinharam com muitas palavras de incentivo.
Alguns diziam-nos que o "RIbanho" era sempre a primeira coisa que iam ler ao jornal. Outros diziam, orgulhosos, que recortavam e coleccionavam todas as tiras da série.
Nesse dia percebi que o "RIbanho" era não só uma forma de fazer rir as pessoas mas também uma forma de aqueles alentejanos se sentirem mais próximos da sua região.
E isso foi, talvez, a coisa mais gratificante que este projecto nos trouxe...

sexta-feira, 15 de abril de 2016

TIRA 166

Tira 166 (28.04.2006)
A ideia do pastor aparecer fora da vinheta (ou "quadradinho"), impedido de entrar pelas ovelhas, para que estas tivessem o merecido destaque em semana de Ovibeja, tornou a tira 166 numa das poucas em que utilizámos uma piada gráfica. 
Aproveitando esta deixa, e já que na próxima semana - entre 21 e 25 de Abril - terá lugar a 33.ª Ovibeja, recordamos, em jeito de curiosidade, os cartazes das edições de 2006 (data da publicação desta tira) e a do corrente ano, ao mesmo tempo que deixamos o convite para que visite esta grande Feira Nacional de Agricultura (pode consultar a página oficial do evento em www.ovibeja.pt )


sexta-feira, 8 de abril de 2016